JORNAL “CIDADE”

O Jornal “A CIDADE”, é um periódico bimestral inspirado nos ensinamentos de S. Maximiliano Kolbe em conformidade com a mensagem de Fátima, feito para a formação espiritual, sobretudo mariana.

Assinatura: 5 euros

A nossa revista, a partir deste novo ano 2019, terá uma nova apresentação tipográfica, um novo formato e maior número de páginas para oferecer um espaço aos pedidos de oração dos nossos leitores, aos agradecimentos da Redação pelas ofertas recebidas e, sobretudo, para receber a nova rubrica “Fátima, uma luz sobre o mundo”.

Por quê uma rubrica com este título? Porque, como disse o Papa Bento XVI, exatamente em Fátima, a 13 de maio de 2010, Maria Santíssima escolheu este lugar bendito «para nos falar a nós nos tempos modernos» e «para este lugar converge hoje a Igreja peregrinante». Portanto, acrescentava o Papa, «iludir-se-ia quem pensasse que a missão profética de Fátima estivesse concluída». De facto, a Mensagem de Fátima não era dirigida apenas aos três Pastorinhos, mas também a nós que vivemos no séc. XXI, pioneiros da civilização do terceiro milénio. A Mensagem de Fátima é, portanto, ainda atual, talvez mais atual hoje do que no tempo das aparições: é uma mensagem a nós enviada do Céu que oferece a solução para os males da sociedade atual. A confirmá-lo está o próprio facto de a Ir. Lúcia, a vidente encarregada de difundir a devoção ao Coração Imaculado de Maria, ter vivido até ao primeiro lustro do século XXI, permanecendo um ponto de referência para a Igreja acerca da interpretação de toda a Mensagem. De facto, ela declarou que Deus, por meio de sua Mãe, lhe tinha confiado uma mensagem dirigida a todos os homens e que tinha uma ressonância universal, com o fim de nos ajudar no caminho da nossa salvação eterna (Apelos da mensagem de Fátima).  

Vários são os elementos que compõem a Mensagem de Fátima (o apelo à conversão, à oração, à penitência, etc.), mas há um fio condutor que os unifica: é a devoção-consagração ao Coração Imaculado de Maria. Ela é parte constitutiva da mensagem, ou melhor, segundo o notável perito dos estudos sobre Fátima, o claretiano Joaquim Maria Alonso, ela é «a alma da mensagem de Fátima» e por isso – acrescentamos nós – é o fulcro da espiritualidade dos nossos tempos.

No dia 13 de junho de 1917 Nossa Senhora disse à Lúcia: «Jesus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado. A quem a abraçar, prometo a salvação». Depois, na aparição de julho, após ter anunciado as calamidades às quais chegaria a humanidade se não correspondesse aos seus avisos maternais, profetizou: «Por fim o meu Imaculado Coração triunfará».

Pois bem, a nós, gerações do século XXI, é confiada a missão de colaborar para este triunfo. De que modo? Primeiro que tudo, levando uma vida de verdadeiros filhos de Deus consagrados a Maria, e depois rezando e sacrificando-nos para que Ela seja conhecida e amada pelo maior número possível de almas.

 Queridos irmãos e irmãs, o Coração Imaculado é a luz que ilumina a história e o mundo contemporâneo. Não faltemos ao apelo que Nossa Senhora dirige a cada homem do nosso tempo e seremos cooperadores do Reino de Deus através do Triunfo do Coração Imaculado de Maria.